Analista de redes sociais: o que é o profissional das mídias sociais!

Analista de redes sociais: o que é o profissional das mídias sociais!
Analista de redes sociais: o que é o profissional das mídias sociais!
Rate this post

Qualquer pessoa que trabalhe no mercado digital precisa ter em mente que produzir conteúdo de qualidade é essencial para se construir uma identidade na internet. É aí que o analista de redes sociais entre em ação.

Mais do que simplesmente criar materiais para divulgação em páginas da web, esse profissional é o responsável por desenvolver diversas estratégias de marketing digital, visando melhorar a identidade de uma marca na rede.

Hoje, é essencial que qualquer empresa tenha presença na internet para conseguir atender as demandas de seus consumidores. A popularização do acesso a rede, e a criação de plataformas de interação trouxeram um novo jeito das marcas se comunicarem com seus clientes

Para se ter uma ideia, o Brasil é o país mais acessa as redes sociais nas América Latina, são mais de 93,2 milhões de usuários ativos. Isso revela a importância de se ter um mediador, alguém que cuide das interações feitas nesses ambientes digitais.

Quais são as funções do analista de redes sociais?

Ao contrário do que muitos pensam, um analista de redes sociais não fica apenas postando coisas no Facebook, Twitter e Instagram. O profissional é responsável por criar, aplicar e estudar os resultados de estratégias de marketing digital.

Mais do que isso, ele precisa manter um monitoramento constantes dessas plataformas, e de todas as tendências às envolvem. Dessa maneira, ele saberá quais são as ações necessárias para melhorar o posicionamento e a identidade de uma marca na internet.

O analista de redes sociais possui uma série de funções, e todas elas exigem conhecimentos e habilidades específicas. Confira abaixo algumas das atividades exercidas por esse profissional:

  • Planejar ações: Apesar da maioria das pessoas utilizarem as redes sociais apenas para uso pessoal, elas são verdadeiras ferramentas de publicidade e relacionamento para as empresas.

O analista de redes sociais é responsável por planejar e executar ações do gênero, utilizando todos os recursos que essas plataformas oferecem.

  • Criar conteúdos: Criar conteúdo de qualidade é uma regra básica para qualquer negócio online. Isso porque, esse é um dos fatores que mais contam para melhorar o posicionamento de uma empresa no Google.

Mais do que analisar que tipo de conteúdo precisará ser produzido, o profissional irá auxiliar na criação de conteúdos específicos para conseguir alavancar o rankeamento da marca em motores de busca.

  • Relacionar-se: Estabelecer um relacionamento saudável com clientes, bem como se comunicar com eles também é uma função do analista de redes sociais. É ele quem vai ajudar a criar uma ponte entre os consumidores e a empresa.
  • Mapear soluções digitais: Esse tipo de profissional precisa sempre estar por dentro das tendências do marketing digital. Dessa maneira, ele consegue mapear soluções e técnicas que podem ser aplicadas no dia a dia de um negócio online.
  • Analisar resultados: Número de seguidores, porcentagem de engajamento, alcance de publicações e retorno de anúncios. Esses são apenas alguns dos resultados que o especialista precisa analisar para avaliar como está sendo o retorno de suas ações.
  • Elaborar relatórios: Depois de planejar, criar, executar e analisar estratégias aplicadas nas redes sociais, o analista precisa elaborar relatórios que demonstrem todos os dados e resultados obtidos com as ações executadas.

Além disso, ele também precisa mostrar qual é o retorno financeiro que essas atividades proporcionaram. Esses relatórios são essenciais para que a empresa saiba quais são os retornos financeiros que estão sendo obtidos com as estratégias de marketing digital.

O analista de redes sociais trabalha para melhorar a presença de uma empresa em plataformas de interação. Mais do que simplesmente cumprir o papel de mediador, ele, também, tem a função de construir e aperfeiçoar a identidade da marca perante os usuários.

A rotina do profissional

Por ser uma profissão que surgiu na Era Digital, muitas pessoas acreditam que a rotina de trabalho do analista de redes sociais seja fácil, contudo, isso é um grande erro. Não se trata apenas de fazer postagens ao longo do dia, o profissional precisa monitorar constantemente as plataformas.

Isso demanda muito tempo e experiência, pois, envolve a utilização de ferramentas e técnicas específicas, que sempre estão em constante atualização. Além disso, o volume de dados a serem analisados e trabalhados é muito grande. O profissional precisa:

  • Fazer o gerenciamento de conteúdo: Mais do que simplesmente criar materiais para diferentes tipos de plataformas, o especialista precisa gerenciar esses conteúdos, ou seja, trabalhar para que eles gerem mais engajamento e interação entre os consumidores.

Essa não é uma tarefa fácil, pois, é preciso pensar na linguagem de cada rede social, bem como nos usuários de cada uma. Logo, o profissional precisa pensar em materiais específicos para cada plataforma.

  • Monitorar interações: Não basta apenas criar uma postagem e deixá-la à deriva no feed do perfil da empresa. O analista de redes sociais precisa monitorar, constantemente as interações dos conteúdos. Número de visualizações, compartilhamentos, curtidas, e etc.

Além disso, ele também precisa ficar de olho nos canais de comunicação direta dessas ferramentas, como, por exemplo, o inbox. Atualmente, os consumidores exigem uma taxa de resposta rápida quando entram em contato com uma determinada marca.

  • Criação de campanhas: Hoje, praticamente todas as redes sociais oferecem a opção de criação de anúncios pagos. Essa é uma estratégia que é muito utilizada por negócios digitais, pois, é possível focar em determinados grupos.

O analista de redes sociais deve saber criar e gerenciar esse tipo de campanha publicitária. Mais do que simplesmente colocar um banner ou link patrocinado no ar, ele precisa saber quais são os formatos mais adequados, e que irão gerar mais engajamento.

  • Analisar métricas: Todos os conteúdos e anúncios postados nas redes sociais geram as famosas métricas, que são um conjunto de parâmetros que servem para pedir o desempenho de qualquer material postado na internet.

Cabe ao profissional analisar esses resultados, e, a partir deles, verificar quais as estratégias de marketing digital estão funcionando, e quais precisam ser melhoradas.

Essas são apenas algumas das tarefas que o analista de redes sociais precisa executar diariamente. Como é possível observar, o volume de trabalho que elas geram é muito grande, o que torna a rotina do profissional bem atarefada.

É preciso ter em mente, caso você queira se tornar um especialista nesse ramo, que essa é uma profissão que exige muito esforço e dedicação. Além disso, esse tipo de especialista precisa estar se atualizando constantemente por conta das demandas do mercado digital.

 

 

O que é preciso para ser um analista de redes socais?

Afinal, qual é o perfil de um analista de redes sociais? Ele precisa ser, necessariamente, uma pessoa jovem, que já tenha nascido em plena Era Digital? A resposta é não.

Um analista de redes sociais não precisa ter menos de 40 anos de idade, na verdade, tem se tornado uma tendência pessoas na faixa dos 50 e 60 entrarem nesse mercado. Esse profissional precisa ser, obrigatoriamente, dinâmico e antenado com as novidades do marketing digital.

Tenha em mente que ele irá criar conteúdo para plataformas que estão em constante mudança, isso significa que ele precisa estar pode dentro das últimas tendências apresentadas, bem como das novas tecnologias que tem surgido.

Antes da Era Digital, era normal um profissional se especializar em uma função que sempre teve o mesmo modo de trabalho por anos. Contudo, com o advento da internet, isso mudou. Hoje, novidades tecnológicas são lançadas constantemente, logo, é preciso desenvoltura para conseguir acompanha-las.

Um exemplo simples de se observar são os jornais. Por anos eles permaneceram com o mesmo tipo de produção da prensa de Gutemberg. As notícias eram escritas à mão, e depois montadas na prensa móvel utilizando letras esculpidas em relevo. Em seguida elas eram impressas massivamente.

Com a invenção da máquina de escrever esse processo se tornou mais prático. As matérias eram datilografas, e depois recortadas para montar um modelo do jornal, que, em seguida, era encaminhado para a prensa para impressão.

Quando o computador e a internet surgiram, todo esse processo sofreu uma grande revolução. Agora a diagramação dos periódicos podia ser feita de maneira digital, o que tornava o processo de produção muito mais rápido.

Com o boom dos sites, blogs e redes sociais, muitos jornais deixaram de lado o formato impresso e passaram a oferecer apenas edições digitais. Se observarmos, até a chegada da internet o ritmo de mudanças era bem menor.

Quando a rede se popularizou, as novas tecnologias começaram a surgir com mais frequência, e hoje, temos um ritmo constante atualizações e mudanças. Por conta disso que o analista de redes sociais precisa estar sempre se aperfeiçoamento.

Ele está intrinsicamente ligado a essa Era Digital, logo, é necessário estar por dentro de tendências do setor, bem como adquirir novos conhecimentos para que o trabalho sempre esteja de acordo com as demandas dos internautas.

Um analista de redes sociais precisa ser alguém dinâmico, que seja apaixonado por criar conteúdo. Ele deve foco e força de vontade para aprender novas habilidades e conhecimentos, mas, também, necessita de experiência no seu meio de atuação, seja profissional ou pessoal.

Mercado de trabalho

Segundo a pesquisa Social Media Trends 2017, cerca de 92% das empresas utilizam as redes sociais como estratégia de marketing digital. Contudo, apenas 31,4% delas possui um analista de redes sociais na equipe de marketing digital.

Isso mostra um grande potencial do mercado de trabalho voltado para esse tipo de especialista. O número de negócios online também tem crescido a cada dia, o que mostra uma tendência de aumento de demanda de profissionais do gênero.

Entretanto, é preciso ressaltar que, apesar da grande procura por analistas de redes sociais, a concorrência também é grande. Isso porque, muitas pessoas, principalmente jovens, têm buscando oportunidades para se trabalhar com criação de conteúdo.

Mas não é só em empresas que o especialista pode atuar. Hoje, uma das tendências do mercado de produção de conteúdo são os profissionais freelancers.

Além de poder estabelecer a sua rotina de trabalho, dessa maneira você consegue atuar com uma série de clientes. É possível, por exemplo, prestar serviços de consultorias para pequenos e médios negócios que não possuem um setor de marketing digital.

Você pode, também, atuar produzindo conteúdos e estratégias específicas. Por exemplo, uma floricultura quer realizar uma campanha online especial para o Dia dos Namorados.

O freelancer irá estabelecer um preço para trabalhar por um determinado período de tempo analisando o engajamento da empresa nas redes sociais. É possível cobrar, também, por conteúdos produzidos.

O mercado de trabalho para quem procura se tornar um analista de redes sociais é muito amplo. É possível atual com todos os tipos de empresas. De lojas de roupas até escritórios de advocacia. Além disso, lembre-se que também existe a possibilidade de se trabalhar como profissional freelancer.

Qual é o salario médio dessa profissão?

A média salarial de um analista de redes sociais, geralmente, fica em torno de R$ 3 mil, sendo o mínimo exigido em registro em carteira é de R$ 1.263,00. Contudo, esse valor médio pode variar conforme a experiência do profissional, bem como o tamanho da empresa na qual ele trabalha.

É muito comum se encontrar especialistas do gênero ganhando salários bem acima da média, por conta da sua responsabilidade. Grandes marcas e multinacionais, inclusive, tendem a ter uma equipe de analistas, ao invés de apenas um.

Além disso, também existem os profissionais que atuam como Microempreendedores Individuais (MEIs), uma modalidade que tem ganhado cada vez mais força no Brasil, principalmente após a crise que afetou o país.

Esses especialistas que atuam como freelancers, trabalhando em regime de home office, tendem a obter rendimentos bem maiores do que o analista de redes sociais que trabalha registrado, para uma empresa de pequeno ou médio porte.

Isso porque, ele pode prestar serviços para várias marcas, além de produzir conteúdos pontuais para seus clientes. Dessa maneira, ele pode facilmente fechar valores por Jobs, alcançando uma renda mensal que ultrapassa R$ 6 mil.

Como se tornar um analista de redes sociais?

Para se atuar como analista de redes sociais é necessário obter uma graduação em um curso de Comunicação Social, que pode ser Jornalismo, Relações Públicas, ou Publicidade e Propaganda, ou, ter experiência na área.

Além disso, o ideal é que o profissional tenha especializações em áreas que convergem com a comunicação. Ser especialista marketing de conteúdo, por exemplo, é um grande diferencial para quem deseja se tornar um analista de redes sociais.

Esse tipo de profissional precisa ter uma forte atuação nas redes sociais, e de preferência, ter perfis que condizem com o seu método de trabalho. Uma prática que tem se tornado muito como entre as empresas é, antes da contratação, o empregador fazer uma avaliação dos perfis do candidato.

Isso acontece para se verificar o engajamento do profissional nas plataformas que ele irá atuar profissionalmente. Por conta disso, lembre-se sempre de ter contas impecáveis, de preferência, com muitos seguidores e interações de qualidade.

O analista de redes sociais também precisa se comunicativo, dinâmico e estar em constante a aperfeiçoamento. Ele precisa estar pode dentro de todas as tendências do setor, bem como, ter uma visão empreendedora para saber em quais técnicas e estratégias ele deve investir.

Uma dica é fazer cursos sobre redes sociais de modo geral, e, sobre plataformas específicas. Existem diversas instituições que oferecem esse tipo de especialização. Dessa maneira, você poderá certificar o seu conhecimento, o que, também, é um grande diferencial para o seu currículo.

É preciso ter em mente que essa profissão é muito concorrida, portanto, quanto mais experiência e conhecimento você tiver, mais fácil será conseguir um emprego na área.

Quais ferramentas o profissional deve saber usar?

Existem milhares de ferramentas de marketing digital e de conteúdo que são utilizadas para aumentar a presença de marcas na internet. Contudo, o analista de redes sociais precisa saber utilizar algumas essenciais.

  • SEO (Search Engine Optimization): O conjunto de técnicas de otimização de conteúdos é essencial para melhorar o posicionamento da marca no Google, isso porque, elas auxiliam os robôs do moto de busca a identificarem do que os materiais falam.

É muito importante que o analista de redes sociais saiba utilizar técnicas de SEO em diferentes tipos de conteúdos. Sempre tenha em mente que plataformas diferentes exigem abordagens diferentes.

  • Photoshop: É o software de edição de imagens mais utilizado em todo o mundo. Ele é essencial para a criação de imagens e artes que serão utilizadas em postagens.
  • CorelDraw: O programa de design gráfico também é muito importante para o desenvolvimento de materiais visuais. Com ele é possível criar artes diferenciadas para campanhas de publicidade, bem como para posts convencionais.
  • Google Analytics: É essencial que o analista de redes sociais saiba trabalhar com essa ferramenta de mensuração de dados, pois é ela que irá mostrar as métricas dos canais de comunicação de uma empresa, bem como das campanhas publicitárias realizadas por ela.

Mais do que simplesmente mostrar o número de visitantes, o Google Analytics entrega várias métricas que mostram o desempenho e engajamento de usuários, bem como o perfil dos internautas que têm acesso os canais de comunicação.

  • Hootsuite: O gestor de mídias sociais é extremamente utilizado para facilitar a distribuição de conteúdos entre as várias redes sociais existentes.

O serviço gratuito permite que profissional gerencie diferentes plataformas utilizando apenas um único sistema, o que otimiza o tempo gasto nessa tarefa.

Além disso, o Hootsuite também gera relatórios que apresentam dados como: número de clicks por dia, informações geográficas de usuários, principais recomendadores e links mais populares.

  • Facebook ADS: O Facebook é a rede social mais utilizada no mundo inteiro. Com quase dois bilhões de usuários ativos no mundo inteiro, a plataforma é essencial para se estabelecer uma relação de confiança entre marca e consumidores.

Por conta disso, saber utilizar a ferramenta de anúncios dela é essencial para que a empresa possa investir em campanhas específicas para os usuários da rede social.

Além de possibilitar a criação de anúncios, o Facebook ADS também permite a análise de métricas importantíssimas para avaliar o desempenho e a presença de uma empresa na plataforma.

Existem milhares de ferramentas com as quais o analista de redes sociais precisa saber trabalhar. Contudo, essas são algumas das principais, pois ajuda a criar e analisar conteúdos.

Tenha sempre em mente que novas tecnologias surgem a todo o momento, logo, se você deseja se tornar um profissional do gênero, é preciso estar antenado nessas novidades, e, também em tendências do mercado de marketing digital.

A importância do analista de redes sociais

A Era Digital e a explosão das plataformas de interação de usuários trouxe uma nova demanda para as marcas. Hoje, se um negócio não possui presença na internet, principalmente nas redes sociais, ele estará em grande desvantagem perante seus concorrentes.

Essas plataformas servem como canais de comunicação nos quais os consumidores expressam suas opiniões sobre produtos e serviços. Logo, é preciso cuidado ao utilizá-las, pois, qualquer erro pode gerar resultados que irão fugir de controle rapidamente.

Existem diversos casos nos quais as marcas não souberam se posicionar e acabaram tendo uma repercussão supernegativa, ou, pior, tiveram seus lucros atingidos diretamente. Contudo, também existem casos onde uma única postagem gerou um marketing espontâneo impossível de se comprar.

Para a empresa saber lidar com esse tipo de situação, é essencial que ela tenha um analista de redes sociais em sua equipe, mais do que isso, ela precisa ter um bom setor de marketing digital, com vários profissionais do gênero.

Esse tipo de especialista possui conhecimentos e habilidades que o farão saber lidar diretamente com o público dessas plataformas de interação, que, por sinal, são extremamente exigentes.

Mais do que simplesmente fazer postagens, o analista de redes sociais será responsável por planejar, criar e executar estratégias de marketing digital que irão melhorar a presença da marca na internet, bem como estimular a interação dos consumidores.

O profissional será o mediador das relações entre consumidores e marca, uma tarefa que exige muita responsabilidade e conhecimento. Além disso, é ele quem irá auxiliar a empresa a melhorar seu posicionamento nas redes sociais, e, por consequência, na internet como um todo.

Em uma era na qual as pessoas utilizam plataformas de interações como extensões de suas vidas, é essencial ter um analista de redes sociais para saber a melhor maneira de se comunicar com esses usuários.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!