Início marketing Analista de SEM: o que é um profissional de Search Engine Marketing

Analista de SEM: o que é um profissional de Search Engine Marketing

139
0
COMPARTILHAR
o que é um analista de sem
Analista de SEM: o que é um profissional de Search Engine Marketing
5 (100%) 3 votes

O mercado competitivo provoca uma instabilidade cada vez maior às empresas. Por isso o cuidado com o marketing digital é muito importante. É a partir dele que as vendas e o efetivo reconhecimento da empresa se potencializarão. O analista de SEM (Search Engine Markeing) é o profissional responsável por auxiliar esse setor.

Conquistar novos clientes é uma das habilidades do analista de SEM, trazendo maiores lucros para a empresa.

Por essas e outras, a profissão está em alta e o mercado de trabalho está necessitado de profissionais competentes e qualificados para atuar.

Aqui você vai saber sobre analista de SEM:

  • O que um analista de SEM faz – relação de suas funções dentro de uma empresa.
  • Qualificações necessárias para ser um analista de SEM – todos os estudos e conhecimentos envolvidos na capacitação desse profissional.
  • Divisões que ocorrem dentro do cargo de analista de SEM – conhecer as divisões dentro da profissão é importante para seguir uma especialização
  • Perfil de um analista de SEM – caracterização do perfil desse profissional, demonstrando as principais habilidades necessárias.
  • A importância da presença de um analista de SEM dentro de uma empresa – demonstração da necessidade de ter um profissional dessa área atuando em uma empresa.
  • Como ser um bom analista de SEM – é apresentada uma dica importante para esse profissional
  • Analista de SEM e o mercado de trabalho – como o mercado está recebendo esses profissionais, demanda e faixa salarial.

O que um analista de SEM faz

O analista de SEM (Search Engine Marketing) é o profissional responsável por desenvolver estratégias de anúncios de links patrocinados. Ele realiza algumas alterações necessárias em campanhas para obter melhores desempenhos.

É esse profissional que cria e gerencia campanhas através da execução do controle de métricas consegue ocasionar melhorias e captação de novos clientes.

Em outras palavras, o analista de SEM trabalha na junção das técnicas de SEO com a atividade de Links Patrocinados.

Para melhor entendimento é necessário esclarecer alguns termos:

  • Controle de métricas: é baseado em um sistema de mensuração que quantifica uma tendência, comportamento ou variável de negócio. Tal atividade permite avaliar alguma ação de marketing que tenha sido aplicada.
  • SEO (Search Engine Optimization): técnica utilizada para conseguir um bom posicionamento do site da empresa nos resultados nasturais de sites de pesquisa. Essa técnica utiliza como ferramentas as palavras-chave, otimização On-Page e construção de autoridade.

Algumas das ferramentas utilizadas por um analista de SEM podem ser encontradas online. Tais ferramentas permitem a realização de estudos sobre o comportamento de preferência das pessoas. Os conceitos básicos dessas ferramentas podem garantir o sucesso em uma entrevista:

  • SEM Rush – Essa ferramenta permite encontrar as palavras-chave do Google AdWords e dos concorrentes.
  • Planejador de Palavras-chave (Google Keyword Planner)  – Realiza a análise de palavras-chave mais procuradas em sites de pesquisa de acordo com o volume de busca, época do ano e CPC estimado.
  • Google Insights para pesquisa – Compara até cinco palavras-chave de acordo com seu volume de busca ao longo do tempo.
  • Web SEO – São ferramentas de SEO que ordenam as palavras-chave mais utilizadas de acordo com os concorrentes.

Qualificações necessárias para ser um analista de SEM

Pesquisas apontaram que 33% do total de profissionais tem inglês avançado, 86% dos profissionais dessa área possuem Graduação, dentre estes, 50% são graduados em Marketing.

Outras graduações bastante populares entre os analistas de SEM são: Comunicação Social, Publicidade e Propaganda, Administração de Empresas, Tecnologia da Informação ou áreas correlatas.

Um conhecimento técnico de grande valia para o analista de SEM é o Pacote Office, mais precisamente o Power Point e Excel. O inglês e espanhol são diferenciais bem vistos na área.

É necessário ter conhecimento de ferramentas de pesquisa e gerenciamento de campanhas, Google shopping, técnicas de remarketing e aquisição de clientes. Algumas certificações como Bing Ads, Google Analytics e Google AsWords são notórias.

Portanto, para quem deseja seguir essa carreira já sabe o ponto de partida e quais áreas é necessário adquirir conhecimento.

Divisões que ocorrem dentro do cargo de analista de SEM:

Existem duas divisões dentro do cargo analista de SEM. Conhecê-las torna possível o foco na especialização em uma das áreas. São elas:

  • Links Patrocinados (AdWords) – A maior parte do faturamento do Google corresponde aos Links Patrocinados, também conhecidos como AdWords. Essa ferramenta permite que a própria empresa faça a gestão de suas campanhas. Quanto maior o número de empresas, melhor para o Google, pois maior será seu faturamento. Dessa forma, a iniciação dessas atividades ocorre de modo bem simplificado. É comprovado que 30% dos cliques vão para os links patrocinados e 70% para busca orgânica.

Os profissionais que atuam diretamente nesse setor são os especialistas em Adwords, instrutores de Adwordds, consultores de Adwords, analista de Adwords, redator de anúncios de Adwords, e designer de anúncios gráficos.

  • SEO (Search Engine Optimization – uma introdução a esse termo foi realizada anteriormente, agora iremos um pouco mais à fundo.

Durante algum tempo houve um desentendimento a respeito de quem seriam os responsáveis por realizar esse trabalho. A princípio quem cuidava dos sites eram os responsáveis pela área de informática. Hoje quem cuida de sites são os responsáveis pela área de marketing. O que é bem mais coerente.

As responsabilidades de SEO divididas por tipo de especialidade são:

  • Especialista em SEO – define estratégias e ferramentas à serem utilizadas.
  • Analista técnico de SEO – é o responsável pelo gerenciamento de conteúdo do site e realiza a análise da estrutura do site. É necessário ter conhecimentos de HTML e programação.
  • Analista de negócios de SEO – analisa planilhas com palavras-chave, sites de referências, concorrentes, back-links, pagerank, entre outros.
  • Editor de SEO – define as principais palavras pesquisadas no Google. Esse especialista é capaz de alinhar a pauta editorial com as palavras-chave mais pesquisadas pelos internautas.
  • Profissional de Redes Sociais – é a interação da ferramenta com as redes sociais e analisa em que elas podem interferir no seu trabalho. O YouTube, por exemplo, interfere na busca universal. O SEO pode agir até mesmo na quantidade de visualizações de um vídeo.

Essas divisões ocorrem apenas dentro de empresas muito grandes, em empresas menores, ocorre uma junção das funções e o responsável é o analistam de SEM.

Perfil de um analista de SEM

 O profissional dessa área deve ser proativo, organizado e comprometido. Deve ter pensamento crítico, raciocínio lógico, visão estratégica, gostar de trabalhar com números, deve ter boa comunicação, boa escrita, foco nos resultados e experiência com métricas e campanhas de performance.

Esse ramo profissional exige constante atualização. Todos os dias surgem novas ferramentas de monitoramento, novas técnicas, novas regras dentro da internet sobre o que é permitido ou não, novos recursos nas redes sociais, novas redes sociais, novas necessidades de conduta. Portanto se manter à par do que acontece ao seu redor é muito importante.

O profissional deve ser uma pessoa bastante dinâmica e com boa visão, pois a imprevisibilidade do mercado é muito grande.

É possível que de um dia para outro seja necessário rever estratégias, cancelar publicações, considerar novos parâmetros. Para isso, é necessário ser capaz de lidar com situações inusitadas com agilidade.

Como ser um bom analista de SEM

Para ser um bom analista de SEM é necessário conhecer e ter foco nas pessoas. Existem inúmeras pesquisas que mostram que as pessoas tomam decisões baseadas em suas emoções. E ao realizar pesquisas na internet não é diferente.

A ação de todos é baseada em mapas mentais, relacionados às suas crenças. E isso interfere diretamente nos resultados. Portanto, ao conhecer o cliente é possível traçar uma estratégia de acordo com seu perfil e necessidade. É necessário surpreender e atender as expectativas.

O primeiro passo é definir quais as áreas de analista de SEM você mais se identifica. Veja qual área tem perfil compatível com o seu. Estude-a, faça cursos, mantenha-se atualizado sempre.

Para fins de estudo, é interessante ter um blog ou site pessoal. Com ele você pode ver o que ocorre na internet do ponto de vista de fora da empresa.

Quando você faz uso da internet para fins pessoais, a perspectiva muda completamente de quando você faz apenas o uso profissional. Analise tudo que é agradável e chamativo e utilize como estratégia.

Envolva-se com projetos que tragam um bom resultado. Muitas vezes, uma atividade não remunerada, mas bem aplicada em sua área, traz mais ganhos em relação à construção de conhecimentos do que um curso ou aula.

Seja solidário com seus conhecimentos, ensine e compartilhe. Dessa forma, quem sairá na maior vantagem é você mesmo. Mas preste atenção: uma ação solidária é de compartilhamento de ideias, é ajudar o próximo. E não realizar trabalhos de graça.

Gere valor, mas se imponha. A ideia de projetos gratuitos com a finalidade de geração de portfólio é uma cilada. Cobre pelo seu serviço prestado e nessa etapa você já estará trabalhando sua capacidade de negociação.

Veja seminários, dessa forma você aprenderá mais com pessoas que já tem certa experiência no ramo. Tire todas as suas dúvidas. Ler livros também é sempre uma boa opção. A seguir, algumas sugestões de livros:

  1. O estrategista em mídias Sociais. Livro de Christopher Barger.

Esse livro mostra como vencer desafios burocráticos e alcançar o sucesso na rede.

Profissionais designados a trabalhar com mídias sociais em grandes empresas precisam lidar com desafios específicos a esse tipo de companhia.

Além da análise de dados coletados nas redes, da produção de conteúdo de qualidade e da interação com o público, é necessário que o responsável pela área possua atributos que lhe permita aproveitar os recursos da organização e driblar a burocracia para obter resultados rápidos, já que velocidade faz parte da dinâmica desse meio.

O autor consolida no livro sua bem-sucedida experiência como diretor de mídias sociais em duas gigantes: General Motors e IBM.

Em ambos os casos, o trabalho de Barger recebeu grande reconhecimento das mídias especializadas em Relações Públicas, marketing e administração, que passaram a considerar as empresas dentro do grupo das que melhor utilizam as mídias sociais.

Desse modo, a obra se configura como uma fonte de informação originada dentro do ambiente corporativo, para o qual também é voltada.

Ou seja, Barger não fala apenas como um analista que enxerga caminhos sobre como o investimento em mídias sociais pode trazer retorno financeiro e em termos de fortalecimento da marca, mas também como alguém que implementou ideias que deram certo.

A leitura do livro oferece a profissionais e líderes da área de comunicações ou de marketing, dentro de uma grande organização, um ponto de partida para o trabalho em mídias sociais. Começar do zero pode significar cometer erros facilmente evitáveis.

Por exemplo, Christopher Barger cita como falhas recorrentes das empresas manter uma página oficial no Facebook na qual nenhum comentário é respondido; uma conta no Twitter que não recebe qualquer postagem por dias ou até semanas; e um canal no YouTube que apresente os mesmos três vídeos por meses.

Será que estou cometendo esses ou outros erros? Como evitá-los e quais são as melhores práticas? E, sobretudo, como representar uma grande marca dentro das redes sociais?

O Estrategista em Mídias Sociais traz luz a esses e outros questionamentos e mostra como as empresas podem atrair seu público, publicando conteúdo relevante e se transformando em verdadeiros meios de comunicação.

  1. A Cauda Longa e FREE – O Futuro dos Preços. Livro de Chris Anderson.

Esse livro destaca uma nova possibilidade de mercado. Originalmente, o conceito de Cauda Longa vem da estatística e é definido como o longo prolongamento de uma curva de distribuição. Ou seja, quando o prolongamento é muito comprido em relação ao ápice da parábola.

O autor afirma que graças à internet, “a soma dos milhares de produtos de nicho que hoje não chegam às prateleiras do varejo, às estações de rádio ou às telas de cinema por causa de suas baixas vendas, serão um mercado tão grande quanto o dos hits, ou ainda maior.”

Para entender essa teoria é preciso conhecer dois conceitos básicos definidos do autor: hits ou arrasa-quarteirões e nichos.

Os hits ou arrasa-quarteirões são os produtos em massa presentes em um local com pouca variedade e muita quantidade. Já os nichos, são alguns grupos pequenos de pessoas que possuem interesses em comum, formando muitos pequenos mercados bastante segmentados.

Os nichos são viáveis com o evento da internet. Como inexiste espaço físico para exibição de produtos é preciso que os nichos sejam explorados da mesma forma que o mercado de massa.

O espaço destinado aos “hits” continuará a ser drasticamente reduzido. Entretanto, é impossível afirmar que este espaço desaparecerá por completo.

Os lugares-comuns são fundamentais para a sociedade humana, e apesar de todas as transformações que a produção simbólica contemporânea vem sofrendo, nada no horizonte aponta no sentido de um total e completo desaparecimento dos grandes sucessos midiáticos.

A própria Internet, que é um dos pilares tecnológicos dessas transformações, cria seus “hits” e ajuda a sustentar os “arrasa-quarteirões” surgidos na mídia mais tradicional.

Apesar disso, parece bastante improvável que os meios de comunicação de massa mais tradicionais mantenham sua influência, seu prestígio e principalmente a sua importância para a publicidade nos mesmos níveis que experimentaram durante as últimas duas décadas do século passado.

Os meios de comunicação de massa tradicionais deverão continuar a perder importância de maneira inversamente proporcional à crescente fragmentação dos públicos.

  1. AdWords – A Arte da Guerra. Livro de Ricardo Vaz Monteiro.

As ferramentas criadas pelos sites de busca colocam os anunciantes lado a lado numa disputa feroz pela compra das melhores posições nas suas páginas de respostas, cada anunciante paga apenas quando um internauta clica em seu anúncio. Este tipo de campanha publicitária chama-se link patrocinado.

O objetivo do livro é descrever os aspectos que envolvem a criação, manutenção e em especial a otimização de campanhas de links patrocinados no sitema Google Adwords.

Este livro é destinado aos empresários, profissionais liberais e responsáveis pela criação e manutenção de campanhas de links patrocinados.

Neste livro você aprenderá a criar sua campanha no sistema Adwords do Google; Powerposting; Otimizar título e descrição; Otimizar seus grupos de anúncios e palavras-chave; Otimizar sua página de destino; Testar a usabilidade do seu site; Calcular o retorno sobre seu investimento; Escolher e implementar sua estratégia de atuação; Acompanhar conversões via Google Analytics; Utilizar as ferramentas auxiliares do Adwords; Utilizar o Google Sitemap e o Robots.txt; Melhorar sua posição na área gratuita do Google (SEO).Parte inferior do formulário

  1. Tribos – nós precisamos que você nos lidere. Livro de Seth Godin.

Seth Godin é uma ator bastante qualificado, ele escreve livros sobre marketing e empreendedorismo. É blogueiro e palestrante. Além disso, Criou uma das primeiras companhias de marketing online, definiu conceitos adequados às atuais mídias e à era digital.

 

Sua influência se estende aos meios de comunicação, ajudando a inaugurar uma visão sobre as novas formas de escolhas dos consumidores. O conceito de marketing de permissão, absolutamente contemporâneo, é um exemplo.

Seth Godin tem a visão que compreende que um meio de divulgação não invasivo, que respeite o espaço e o poder do consumidor, é muito mais efetivo atualmente.

Com o fim da televisão e dos meios tradicionais de divulgação – ofuscados pela internet -, qual a melhor forma de atingir seu público? Segundo Seth, a melhor forma é criando um buzz sobre o produto. Algo que o torne memorável. Uma vez identificado o seu grupo, como liderá-lo e uni-lo?

Nesse livro indicado, o autor compartilha sua visão sobre como é o funcionamento interno desses grupos com ideais compartilhados. O processo de identificação e de união dos seus membros é o que leva, afinal, à conclusão de que é necessário que haja uma liderança para que a tribo não perca força.

Uma pessoa da tribo, uma pessoa que pode ser você. Este não é apenas um livro sobre liderança, tampouco um livro sobre marketing na era atual. É sobre acreditar e fazer acreditar.

A importância da presença de um analista de SEM dentro de uma empresa

A presença de um analista de SEM junto à publicidade de um negócio é muito importante. Ele trabalha com ferramentas que oferecem uma variedade de inputs que proporcionam maior segurança à empresa e realizam uma análise para verificar como a empresa está posicionada no mercado atual e futuro.

Através da análise de dados, o analista de SEM é capaz de auxiliar nas tomadas de decisão, identificar novas oportunidades, detectar pontos fortes e fracos nas estratégias e na execução das atividades, encontrar falhas operacionais e definir soluções de problemas.

Analista de SEM e o mercado de trabalho

A média salarial mais frequente no Brasil para um analista de SEM é de R$2.200,00. Porém, houve variações muito grandes. Desde R$950,00 até 12.250,00.

O mercado mostra o aumento da demanda para profissionais relacionados à área de Marketing. Com o aumento da competitividade, a necessidade de investir em propagandas eficazes é primordial. Do ponto de vista do mercado digital, a demanda é maior ainda e está em constante expansão.

Com o aumento da demanda, ocorre falta de profissionais qualificados para o cargo. É esse o momento de investir nas suas qualificações. Portando, estudar, ler, conversar e investir em networking faz com que o candidato à vaga se destaque e saia na frente.

Vale ressaltar que os conhecimentos de um analista de SEM são valorizados também para outras profissões relacionadas ao mundo do marketing digital. Portanto, esses profissionais são cobiçados para outros setores também, o que aumenta o número de oportunidades.

Algumas das profissões que exigem esses conhecimentos são: webdesigner, analista de marketing, analista de SEO e até mesmo algumas variações do jornalismo.

Para finalizar, qual o próximo passo para quem já alcançou o cargo de analista de SEM?

Para grande parte dos profissionais, foi assumir o cargo de coordenador de mídia. Nessa área, a maior parte dos profissionais já possui pós-graduação. Portanto, é legal ressaltar a importância de estar sempre atualizado e dando continuidade aos estudos.

Um profissional desatualizado não tem espaço no mercado de trabalho. Principalmente diante de um mercado tão competitivo e adorado por tantas pessoas.

A área de marketing digital é bastante promissora e estará presente em nossas vidas de forma permanente, por isso a dedicação colocada no seu trabalho fará a diferença para que você seja cobiçado por grandes empresas sendo um analista de SEM.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira o seu nome aqui